quarta-feira, outubro 30, 2013


Alcoolismo: um problema grave

1



Olá queridos!
Vinha ensaiando esse post há tempos.
Sempre me vinha a vontade de falar, mas deixava pra lá e esquecia.
Hoje acordei pela manhã e vi que o jornal local  iria abordar o tema.
Posso garantir a vocês que esse é um assunto que me interessa bastante tanto por conta de problemas pessoais como também por conta do meu serviço da tarde (trabalho com moradores de rua e grande parte deles é dependente química).
Não sou especialista no assunto, longe disso, mas convivo com esse problema na minha família e sei bem como é difícil. É uma luta constante pelo controle, pela sobriedade. É cansativo, é desgastante. As vezes temos vontade de largar tudo, mas enfim...
É importante que nós saibamos  antes de mais nada que o alcoolismo é uma doença, não se trata de sem-vergonhice, irresponsabilidade. Talvez esse seja o principal problema, entender que aquele ser tem uma doença e que essa doença é simples aos olhos de quem tem controle. Além do mais é uma doença sem cura, não existe um existe ex-alcoólico e sim um alcoólico em recuperação.
Já bebi bastante na vida, pra mim hoje é bem estranho beber, comecei a beber criança (12 anos). Depois que tive os meninos fui reduzindo e já faz um bom tempo que parei. Não sou contra quem bebe, de forma alguma, mas por conta do meu problema familiar resolvi parar, foi a forma que achei para ajudar.
Posso confessar que essa luta é bem sofrida, não sei se alguém que ler esse blog passa ou já passou por um problema assim, mas como disse ontem quero falar e esse era uma tema que adiava bastante.
Já ouvi inúmeras histórias dos meus usuários retratando dos problemas com álcool, nas ruas ele sempre é o canal de entrada para as outras drogas, já ouvi um senhor que perder tudo, casa, emprego, família e principalmente sua dignidade.
Então vou contar aqui um pouco da história que aconteceu aqui na minha família, escrevi esse texto para uma amiga querida falando do meu problema, e ela muita fofa guardou segredo. Hoje resolvi falar um pouquinho.
E começa assim:
A pessoa que sofre com esse problema na minha família é maravilhosa,  mas não sabia beber, um gole era o estopim para uma tragédia anunciada.
Posso dizer que isso é problema tão sério que só quem já passou sabe da gravidade! 
Vê uma pessoa querida se deixando  entregar para uma droga tão destrutiva, é muito ruim e eu não aceitava, apesar de beber nunca tive problemas com a bebida, sempre soube a hora de começar e parar, já quem é dependente não tem essa noção e assim a pessoa  vai se afundando, e claro que isso nos leva junto, cheguei ao fundo do poço também. Sofri e não desejoso esse sofrimento para ninguém!
Apesar da bebida a pessoa sempre nos respeitou e nos amou, e isso foi o que nos manteve fiel a seu lado, nunca fora violento e lutou para vencer o vício. 
Para nós os finais de semana eram os dias mais tristes das nossas vidas, pois sabíamos que em um desses dias ele iria escolher par beber, gente não digo tomar 2 cervejas..era tomar até cair! 
Era horrível e nós mudávamos, mudávamos com o mundo, ficávamos estressados e EU me tornei uma mulher diferente, alheia ao mundo e desgostosa!  Envelheci 10 anos em 2, e isso me fez muito mal.
O primeiro tratamento (com psicólogos) foi bom no começo, 6 meses sem beber, uma vitória, mas não houve continuidade e o vicio voltou, e voltou com tudo. Foi crise financeira, desespero, acidente de carro, enfim o caos estava instalado.
Hoje a ajuda vem do AA , ver uma reunião do AA na novela das oito foi bom e meu deixou bem feliz em saber que estão retratando como acontece, o medo, a vergonha, o fato de não se aceitar como AA, vi também a figura do Padrinho, que no AA nada mais é do que aquele anjo que estará sempre disposto a te ajudar a qualquer hora ou lugar. 
E hoje queridos a batalha é diária e a vida é vivida a cada dia. Todo dia é novo recomeço e só por hoje ELE não vai beber! Aqui com lágrimas nos olhos tento não lembrar muito das coisas ruins que vivemos e sim das alegrias que estamos tento hoje.
E quanto ao AA, as reuniões são diárias e existe em todo lugar. O objetivo principal do grupo é evitar que o alcoólico dê o primeiro gole. Se quiser saber mais visite http://www.alcoolicosanonimos.org.br


***Beijus, saúde e sucesso***


1 comentários: